O poder do storytelling nos Treinamentos!

Estamos sempre contando histórias, mesmo quando não nos damos conta disso. o cérebro humano tem mais facilidade para reter histórias do que para reter dados. Conversando com amigos ou contando experiências, estas histórias são essenciais para o nosso desenvolvimento. Utilizar a técnica do storytelling para treinamento corporativoque nada mais é do que contar histórias que promovem aprendizado, traz benefícios fantásticos no engajamento dos colaboradores de uma empresa. Seus efeitos em treinamentos, são surpreendentes.

Entendendo o storytelling!

Utilizado em estratégias de marketing de conteúdo ou em diferentes modalidades de treinamento, esta técnica tem algumas características que a definem, como estrutura, linguagem e temáticas específicas.

Para criar um bom storytelling você precisa:

estruturar a  narrativa com cenário, enredo, personagens, ponto de vista e desafio apresentado;

Uma linguagem adequada ao contexto;

Um conteúdo relevante e atrativo;

A aproximação com a realidade do seu público alvo.

conquistar o público, oferecendo uma experiência que gere reflexão e que possa ser aplicada na vida real.

O storytelling como ferramenta de treinamento!

Uma história bem contada ativa partes do cérebro que permitem que o ouvinte seja “transportado” para dentro daquela experiência, por meio de um processo chamado de acoplamento neuronal. Durante esse processo, o cérebro do ouvinte também libera mais dopamina no sistema, tornando mais fácil o processo de lembrança e de associação.

Contar histórias ativa partes do cérebro associadas a visão, som, gosto e movimento, que podem influenciar pessoas, porém, não é muito comum encontrar esse tipo de estratégia em treinamentos de empresas. É muito mais comum o foco em tecnologia e softwares além de antigos processos de dinâmica empregados. Adotar o storytelling é apostar em histórias interessantes e não é preciso abrir mão de inovações tecnológicas para aplicar esta técnica, muito ao contrário, quanto mais recursos de interatividade forem inseridos, melhor fica o show.

Uma boa história e um ótimo contador aliado a ferramentas para encantar as pessoas da sua equipe e envolvê-las num aprendizado prazeroso, é tudo que você precisa para ter sucesso em seus treinamentos.

O ato de contar histórias envolve tanto lado o cognitivo quanto o emocional, transformando essa dinâmica na melhor maneira de fazer a equipe internalizar profundamente determinado conhecimento.

O que é preciso ao criar um bom storytelling?

Conheça seu público!

É muito importante conhecer bem seu público, indo além de aspectos representativos gerais como gênero, idade, cidade de origem, e analisar os hábitos, saber quais os problemas as pessoas enfrentam diariamente e como ajudar a solucionar estes problemas.

Consiga o máximo possível de informação!

Para falar sobre qualquer assunto com propriedade é preciso saber o máximo possível sobre ele. Leia livros e assista vídeos relacionados ao assunto que vai ser tratado. Converse com pessoas, participe de grupos sobre o tema nas nas redes sociais e procure descobrir tudo aquilo que facilite seu processo criativo e ajude a contar uma história que faça sentido para sua audiência.

Utilize dados para embasar seu discurso !

Todos nós temos muito mais facilidade de reter histórias do que reter dados. Mas, para tornar sua narrativa ainda mais persuasiva, insira dados nela. As histórias embasadas em dados geram muito mais confiança.

Conte uma história bem estruturada!

Você está contando a história de quem? Qual é o contexto? Quais são os agentes de sua história? Crie uma narrativa que tenha início, meio e fim bem definidos e ofereça informações precisas e solucione dúvidas. Quando uma história é contada sob o ponto de vista de quem viveu, ela é percebida como sendo autêntica.

Lembre-se, histórias são construídas de pessoas para pessoas.

Com estas dicas, Temos certeza de que é possível encontrar elementos emocionantes e gatilhos de sentimento que vão fazer com que o seu público se sinta ainda mais próximo de você e se identifique com aquilo que você faz, ou melhor, com o motivo de você fazer aquilo que você faz.

Bons treinamentos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *